Skip to content

mohdawacospsazalamtisolanighmuk.co

something also idea good, agree..

Category: Rock

Primeira Lamentação - Miguel Torga - 80 Poemas (Vinyl, LP, Album)

9 thoughts on “ Primeira Lamentação - Miguel Torga - 80 Poemas (Vinyl, LP, Album)

  1. Dec 21,  · Miguel Torga é o nome literário do médico Adolfo Rocha. Poeta, ensaísta, dramaturgo, romancista e contista. Em 21 de Novembro de , a convite do Dr. Fernando Vale que na altura exercia o cargo de Director Clínico do Hospital Condessa das Canas, o médico Adolfo Rocha especialista em otorrinolaringologia, começou as suas consultas nesse hospital.
  2. Miguel Torga, pseudónimo de Adolfo Correia da Rocha, nasceu em Trás-Os-Montes, São Martinho da Anta, em 12 de Agosto de , e faleceu em Coimbra, em 17 de Janeiro de Feita a escola, passou pelo Seminário em Lamego, emigrou para o Brasil em , com 13 anos, e aí, na Fazenda Santa Cruz (pertença de um tio) no Estado de Minas Gerais, trabalha .
  3. A poesia de Miguel Torga mostra-nos um mergulho vertical dentro do homem que o poeta habita, ajustando-se letra por letra nas tendências e nos sinais da poética da modernidade.
  4. Miguel Torga, pseudónimo de Adolfo Correia Rocha. Nasceu em São Martinho de Anta - perto da cidade de Vila Real, em 12 de Agosto de — e faleceu em Coimbra, em 17 de Janeiro de ; foi um dos mais importantes escritores portugueses do século XX.
  5. Miguel Torga In Fernão de Magalhães, Antologia Poética. Lisboa: Dom Quixote, 5. Miguel Torga (pseudónimo de Adolfo Correia Rocha) nasceu em S. Martinho de Anta há cem anos, a e morreu em Coimbra a Nasci como um cabrito ou como um pé de milho 7. O destino plantou-me aqui e arrancou-me daqui.
  6. Miguel Torga, (aniversário do seu nascimento) // Poemas de confiança. O Poeta é uma criança Que devaneia. Mas todo o semeador Semeia contra o presente. Semeia como vidente A seara do futuro, Sem saber se o chão é duro E lhe.
  7. Adolfo Correia da Rocha, conhecido pelo pseudónimo Miguel Torga (São Martinho de Anta, 12 de agosto de — Coimbra, 17 de janeiro de ), foi um dos mais influentes poetas e escritores portugueses do século XX. [1]Torga destacou-se como poeta, contista e memorialista, mas escreveu também romances, peças de teatro e ensaios. [2] Foi laureado com o Prémio .
  8. Este belíssmo poema do grande Miguel Torga remete cada um de nós para um dos momentos mais intimistas e avassaladores das nossas vidas:o desaparecimento físico da nossa origem primeira - A MÃE. Neste dia, acompanho o meu pai, autor deste blog, na linda homenagem que faz à sua mãe e minha avó, que nos deixou em 25 de Novembro de
  9. "A Viagem" - Miguel Torga Aparelhei o barco da ilusão. E reforcei a fé de marinheiro. Era longe o meu sonho, e traiçoeiro. O mar (Só nos é concedida. Esta vida. Que temos; E é nela que é preciso. Procurar. O velho paraíso. Que perdemos). Prestes, larguei a vela. E disse adeus ao cais, à paz tolhida.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *